sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

A NOVA MARVEL QUE O BRASIL VAI CONHECER

Miles Morales é veste o manto de Homem-Aranha, que não é mais exclusividade de Peter Parker. Foto: Marvel/Divulgação
Miles Morales é veste o manto de Homem-Aranha, que não é mais exclusividade de Peter Parker. Foto: Marvel/Divulgação

Quem não acompanha regularmente quadrinhos de super-heróis e se arrisca a comprar uma edição qualquer nas bancas e livrarias quase encontra dificuldades na leitura. Ao contrário do que ocorria com alguma frequência até os anos 1980, é raro encontrar histórias fechadas em si ou que não dependam de conhecimento prévio sobre a trama para total compreensão. Por isso é cada vez comum o movimento de editoras na renovação e reinício de seus títulos. Uma das apostas mais recentes é a reformulação feita pela Marvel em 2015, que chega agora ao Brasil em uma nova leva de revistas mensais publicadas pela Panini. 

Por mais que adaptações de HQs sejam responsáveis por algumas das maiores bilheterias dos cinemas na atualidade e de audiência nas TV, atraindo público grande e heterogêneo em todo o mundo, o produto original nem de longe atrai essa mesma atenção. Entre as hipóteses para essa discrepância é justamente o fato das publicações trazerem, essencialmente, histórias atreladas a uma longa, e não raro complicada, cronologia. Ler uma edição avulsa é algo similar a tentar se ambientar em uma novela que já está na metade do caminho. 

Ler as edições número um da nova fase da Marvel a sair no Brasil não é exatamente como ler uma história do zero, já que elas seguem a continuidade original dos títulos. Mas a proposta de reiniciar as séries traz tramas novas, que não exigem conhecimento prévio, embora o status de alguns personagens possa causar estranhamento nos leitores que andam afastados das HQs. 

A versão nacional de O espetacular Homem-aranha, por exemplo, reúne duas revistas do herói: The amazing Spider-man e Spider-man. A primeira traz Parker Parker em uma fase bem diferente da visão tradicional do personagem, como empresário de sucesso global no ramo da tecnologia conciliando a carreira da vigilante mascarado. O segundo título é protagonizado por Miles Morales, adolescente negro de ascendência latina que assumiu a identidade do aracnídeo com a benção do próprio Parker. Originalmente criado para a linha Ultimate, que mostrava uma espécie de releitura moderna dos heróis tradicionais da Marvel, Miles Morales foi integrado ao universo regular da editora. As aventuras do adolescente, aliás, têm um tom muito mais próximo das histórias clássicas do Aranha do que a atual fase estrelada por Peter Parker. 

Títulos já podem ser encontrados em bancas e livrarias. Foto: Panini/Divulgação
Títulos já podem ser encontrados em bancas e livrarias. Foto: Panini/Divulgação

Outro carro-chefe da Marvel, Homem de Ferro reestreia em revista mensal bastante amigável para um leitor iniciante. O novo arco de histórias é assinado por Brian Michael Bendis, principal roteirista da editora e responsável pelo título do Homem-Aranha/Miles Morales. O autor leva para a HQ muito da personalidade do Tony Stark visto nos cinemas interpretado por Robert Downey Jr., o que certamente vai agradar fãs do universo cinematográfico da editora. 

Falando em filmes, o anti-herói Deadpool, sucesso de bilheteria no ano passado, também tem uma revista para chamar de sua, assim como Doutor Estranho, recentemente visto nos cinemas com o britânico Dominic Cumberbatch no papel principal. A nova safra de HQs ainda inclui os títulos: Avante Vingadores (com as séries Força V, Capitã Marvel, Esquadrão Supremo, Ultimates e Hulk); Universo Marvel (com Torneio dos Campeões, Guardiões do Infinito, Nova, Inumanos e Venom), VingadoresCapitão América e os Agentes da S.H.I.E.L.D.Guardiões da Galáxia e X-men. Demolidor, Jessica Jones e Viúva Negra são outros dos heróis que aparecerão em revistas com novas numerações em breve. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário