quarta-feira, 24 de agosto de 2016

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS NA SÉRIES DE TEVE EM BREVE


A Legião dos Super-Heróis deve dar as caras numa das séries da DC Comics. Quem garante é ninguém menos do que Geoff Johns, diretor da DC Entertainment. Durante evento da Associação dos Críticos de Televisão dos EUA, ele adiantou que pelo menos uma menção ao famoso grupo de heróis do futuro será feita em breve num episódio televisivo. “Vocês verão uma alusão à Legião em uma de nossas séries”, disse Johns. “Continuem assistindo”, completou, sem dar maiores pistas.
Duas das séries exibidas pela rede americana CW tratam de viagem no tempo – e outras dimensões. Além de “The Flash”, que já mostrou o super-herói voltando ao passado, a vindoura “Legends of Tomorrow” trará o viajante do tempo Rip Hunter acessando outras épocas. Mas a aparição pode acontecer em outro canal. Recentemente, os produtores de “Supergirl”, exibida na rede CBS, revelaram que os próximos capítulos introduzirão a heroína/vilã Indigo, que nos quadrinhos é bisneta de Brainiac 5, integrante da Legião dos Super-Heróis e responsável por partir o coração de Kara no futuro. Indigo será interpretada por Laura Vandervoort, que viveu a própria Supergirl na série “Smallville”. Para completar, Supergirl é a única integrante da Legião que atualmente possui uma série na TV.
“Eles são pouco usados e espero que possamos fazer com que apareçam em breve”, completou o executivo, dando a entender que alguns dos heróis podem aparecer em carne e osso. Até hoje, a Legião só apareceu em live action em dois episódios da 8ª temporada de “Smallville”, mas já teve uma série animada, produzida em 2006 para o Cartoon Network.
Primeiros heróis cults dos quadrinhos, a Legião dos Super-Heróis surgiu numa história do Superboy de 1958, escrita por Otto Binder e desenhada por Al Plastino. E fez tanto sucesso que voltou a aparecer outras vezes, até ganhar sua série própria. Seus fãs eram os que mais escreviam cartas, além de se reunirem em clubes e publicarem fanzines, estimulados pelos editores, que promoviam votações abertas para determinar o líder anual do grupo, o que fomentou um fenômeno geek antes de existir cultura geek. Os quadrinhos da Legião também anteciparam “Star Trek” ao apresentar uma visão utópica do futuro, em que raças de diferentes planetas conviviam sob a Federação dos Planetas Unidos. Por curiosidade, já houve um crossover da Legião com “Star Trek” nos quadrinhos. A publicação era tão respeitada que seu escritor de mais de uma década, Paul Levitz, virou presidente da DC Comics. Com o tempo, porém, os diversos reboots da empresa bagunçaram tanto a cronologia da publicação que ela acabou perdendo o prestígio original. A última tentativa de relançar os personagens aconteceu em 2015.
Após o sucesso da Marvel com “Guardiões da Galáxia”, rumores indicaram que a Warner Bros. estaria interessada em realizar seu próprio filme de heróis espaciais, apostando numa adaptação da “Legião” para os cinemas. Mas o tempo passou e o único desdobramento desses boatos foi a criação de um verbete no IMDb apontando a estreia para 2017 da produção que até hoje nem roteiro encomendou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário