domingo, 28 de agosto de 2016

AS TURMAS JOVENS DOS GIBIS NOVOS DA DC E DA MARVEL VEJA SÓ O QUE VEM...

Os Novos Titãs ganharão uma nova série no final de setembro dentro dareformulação Rebirth da DC Comics, e as primeiras páginas acabam de sair:
Benjamin Percy será o roteirista da nova Teen Titans, com Jonboy Meyersresponsável pelos desenhos. Formação consagrada na série de TV do Cartoon Network, Safira, Mutano e Ravena continuam no grupo, ao lado de Kid Flash e do novo Robin, Damian Wayne, que toma o grupo para si e se autoproclama líder, numa trama que envolverá o avô de Robin, Ra's al Ghul, como ameaça.
Marvel Comics divulgou as primeiras páginas da nova série Champions, com uma equipe que será formada pelos jovens Vingadores dissidentes Nova, Ms. Marvel e o Aranha Miles Morales, ao lado do Hulk Amadeus Cho, o Ciclope adolescente do passado e a filha do Visão, Viv. Veja:
Mark Waid será o roteirista e Humberto Ramos, o desenhista da HQ, que começa em 10 de outubro e "surgirá das cinzas de Guerra Civil 2", diz a editora. A HQ terá uma pegada de engajamento jovem, ao mesmo tempo em que os integrantes discordam dos rumos que a nova equipe deve seguir.
À EW, o editor Tom Brevoort diz que, se a intenção era criar algo novo, eles teriam que evitar a repetição do nome Avengers. "Se eles estão rompendo laços, se estão partindo para fazer algo independente para se estebelecer por conta própria, eles precisam de um nome próprio. Em resumo eles são muito socialmente conscientes, dedicados ao ativismo, e com muito pensamento positivo a respeito de serem super-heróis."
Chegou-se ao nome Champions, que foi usado pela Marvel pela primeira vez em 1975, com uma equipe que também era bem diversa (na época, tinha integrantes como Motoqueiro Fantasma, Hércules, Homem de Gelo e Viúva Negra). Aquele grupo era sediado em Los Angeles e sua HQ durou 17 edições, e desde 1978 o nome foi colocado de lado, por décadas. Por conta de uma disputa de copyright, a Marvel não pôde reutilizar o nome quando Matt Fraction criou uma nova série em 2007 (que acabou se chamando The Order), mas essa questão judicial foi resolvida e agora os "Campeões" estão de volta.
 DC Comics publica um especial do Esquadrão Suicida que marca a volta à HQ de John Ostrander, roteirista que criou Amanda Waller e é o responsável pela encarnação da série entre 1987 e 1992 que estabeleceu a equipe como ela ficou conhecida no cinema (com Rick Flag à frente do grupo com Pistoleiro, Capitão Bumerangue e companhia).
Ostrander escreve o especial Suicide Squad Special: War Crimes, que tem desenhos de Gus Vasquez Carlos Rodriguez - veja as primeiras páginas:
Na trama, um político dos EUA é sequestrado nas ruas de Manhattan e levado a Haia, na Holanda, para ser julgado por crimes de guerra. Como o governo americano é incapaz de resgatá-lo pelas vias oficiais, o que causaria um incidente diplomático, o Esquadrão entra em cena para tentar buscá-lo.
"Quando eu propus o Esquadrão pela primeira vez, parecia uma ideia radical que a América usasse vilões para operações especiais em nome dos supostos melhores interesses da América", relembra Ostrander ao Newsarama"E no meio tempo em que a ideia foi proposta e publicada, o Caso Irã-Contras estourou [em que os EUA vendiam armas ao Irã e financiavam rebeldes anticomunistas da Nicarágua], e a realidade de novo fez parecer que a gente [na DC] era café pequeno. Acho que um dos atrativos do Esquadrão junto ao público é que parece bem mundo real mesmo."

Nenhum comentário:

Postar um comentário