sábado, 9 de julho de 2016

vem ai 'PAI HERÓI EM DEVE MAIS SAIBA O PORQUE ? TEM ALGO DE GENÉRICA ENTRE DUAS EMISSORAS DE TV SABIA ?


(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

 “Pai Herói” (1979), uma das novelas mais marcantes de Janete Clair, , que deve reexibi-la em outubro. Uma das intenções da emissora seria fazer a Record desistir da ideia de produzir um remake do folhetim.
Agora, de acordo com a colunista Patrícia Kogut, a trama, que tem no elenco nomes como os de Tony Ramos e Elizabeth Savalla, será lançada em DVD.
Não foi divulgada uma data referente ao lançamento do box, mas ao que tudo indica ocorrerá ainda neste mês de julho.

Sinopse

André Cajarana é tirado do orfanato pelo avô e passa a viver na cidade mineira de Paço Alegre. Criado com a ilusão de que seu pai era um grande homem, após a morte do avô, ele parte para o Rio de Janeiro para buscar sua própria identidade e tentar elucidar a morte do pai – tido como bandido – e inocentá-lo da acusação de ter roubado terras que não lhe pertenciam e ter inclusive matado um padre. A principal barreira é Bruno Baldaracci, um empresário mafioso, ex-sócio de seu pai, o maior envolvido na infâmia e no desaparecimento do homem – era casado com a viúva do próprio, Gilda.
Em Nilópolis, município da Baixada Fluminense, André enfrenta Bruno, que tenta encobrir a verdade sobre seus negócios escusos. Impedido pelos Baldaracci de se aproximar de sua mãe, Gilda, André se mete em confusão e é acolhido por Ana Preta, dona da gafieira Flor de Lys, figura sofredora que sempre viveu em função de homens de mau caráter, inclusive de Bruno, com quem tem uma filha, Geni.
No outro lado da história está Carina, uma bailarina famosa, criada no seio da melhor família, tradicional e rica, os Limeira Brandão, liderados por Dona Januária, uma mulher dominadora. A avó de Carina é responsável pelo desequilíbrio da filha Walkíria que já foi apaixonada por César Reis e termina entregando seu amor a Gustavo, um vigarista que acaba arrebatado por ela.
César é um homem inescrupuloso que casou-se com Carina para tomar a liderança dos negócios da família Limeira Brandão. Carina abandona o marido mas perde a guarda da filha Ângela. É quando ela conhece André, que já a salvara de morrer afogada numa oportunidade anterior, e que agora, confundido com um ladrão, pede a ele para matá-la.
André e Carina fogem dos problemas no Rio e acabam apaixonados. Ainda acionista majoritária das empresas de sua família, Carina passa uma procuração para que André a represente perante os negócios. É quando André volta ao Rio e bate de frente com César Reis. E reencontra Ana Preta, sua protetora, apaixonada por ele.
Mas Carina é vítima de um atentado e a culpa recai sobre André.

Globo diz que é dona de Pai Herói; versão da Record será 'genérica'

REPRODUÇÃO/MEMÓRIA GLOBO
A atriz Elizabeth Savala em foto de divulgação de Pai Herói, que a Globo exibiu em 1979 - Reprodução/Memória Globo
A atriz Elizabeth Savala em foto de divulgação de Pai Herói, que a Globo exibiu em 1979

A Globo informa que a Record não poderá fazer um remake de Pai Herói, ao contrário do que executivos da emissora vêm dizendo. Os direitos de Pai Herói, a novela de Janete Clair que foi ao ar em 1979, com Tony Ramos e Elizabeth Savala, são da Globo. O que a Record fará será uma "versão genérica", baseada na radionovela Um Estranho na Terra de Ninguém, na qual Janete Clair se baseou para escrever Pai Herói.
Isso quer dizer que a Record não poderá contar a mesma história da Globo, apenas os pontos em comum da telenovela com a radionovela. A Record não poderá se basear nos capítulos escritos por Janete Clair. Logo, não será um remake, mas uma nova novela a partir de um texto levado ao ar no radio em 1958.
Na Globo, o anúncio de que a Record fará um remake de Pai Herói virou piada: a concorrente está se especializando em factoides; depois de anunciar Xuxa Meneghel sem ter assinado contrato, a emissora agora "vaza" que fará uma novela sobre a qual não tem os direitos.
Em Pai Herói, Tony Ramos era André Cajarana, um jovem do interior de Minas Gerais que lutava para descobrir a verdadeira identidade do pai. Ele cresceu acreditando que seu pai era um herói. Com a morte do avô, interpretado por Lima Duarte, ele foi para o Rio de Janeiro e descobriu que o pai, na verdade, era bicheiro e traficante, acusado de roubar terras e de ter assassinado um padre que era tido como um santo.
Incrédulo, André passou a investigar pessoas que poderiam estar por trás do sumiço de seu pai. Nessa busca, se envolveu com duas mulheres: Carina (Elizabeth Savala), uma bailarina rica, e Ana Preta (Glória Menezes), dona de uma gafieira.
Como nos melhores folhetins, André caiu em uma teia de intrigas e acabou acusado pela morte de Carina, que reapareceu anos depois com um filho dele. Carina, por sua vez, foi uma das mocinhas mais sofredoras da história da teledramaturgia nacional. No final, os dois terminaram juntos, apesar dos planos iniciais de Janete Clair de um final feliz de André com Ana Preta.
Além de Tony Ramos, Elizabeth Savala e Glória Menezes, Pai Herói teve Paulo Autran e Carlos Zara no elenco. A trilha sonora foi marcada pelo tema, Pai, com Fábio Jr.
Em 2008, o SBT anunciou a aquisição de 35 textos radiofônicos de Janete Clair. Pai Herói não estava entre eles. Dos textos comprados pelo SBT, apenas um foi realizado: Vende-se um Véu de Noiva (2009), adaptada por Iris Abravanel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário