segunda-feira, 7 de março de 2016

A NOVIÇA VOADORA POR ONDE ANDA O ELENCO E SEU DOSSIE


Este foi o seriado que via na minha infância.
A sitcom foi uma das produções que tornou a atriz Sally Field conhecida. Antes de uma bem sucedida carreira nos cinemas, Sally estrelou três sitcoms: “Gidget”, “A Noviça Voadora” e “Uma Garota com Algo Mais”. Destas, a segunda foi a produção que mais marcou a carreira da atriz e a memória afetiva do público, pelo menos no Brasil.
Produzida entre 1967 e 1970, a série é uma adaptação do livro “The Fifth Pelican”, de Tere Rios. As histórias acompanhavam a vida da irmã Bertrille (Field), uma jovem que deixou para trás uma vida de festas e viagens para se dedicar ao trabalho humanitário no Convento de San Taco em Porto Rico.
Seu pouco peso e altura combinados com os fortes ventos do local e o chapéu de freira fizeram com que a jovem fosse capaz de voar. Apenas as irmãs do convento e Carlos Ramirez (Alejandro Rey), dono do cassino local e bem feitor por imposição, estão a par da situação.
As freiras eram: Reverenda Madre (Madeleine Sherwood), irmã Jacqueline (Marge Redmond), irmã Ana (Linda Dangcil) e irmã Sister Sixto (Shelley Morrison), porto riquenha que confundia o significado de algumas palavras em inglês/português. A partir da segunda temporada, a série passou a contar com a presença de Vito Scotti, interpretando o capitão da polícia local, Gaspar Fomento, em participações semiregulares.
A série foi uma das produções da década de 1960 que, juntamente com alguns filmes do cinema, retratou uma imagem positiva da igreja católica. Mas por onde andam seus atores?
Quem acompanha séries de TV já sabe o paradeiro de sua protagonista, Sally Field, hoje com 64 anos. A atriz está no elenco de “Brothers & Sisters”, na qual interpreta a matriarca da família Walker, Nora, desde 2006. Antes disso, Sally teve várias participações em “Plantão Médico/ER”. Após uma longa carreira no cinema, a atriz retornou à TV em 2002 com “The Court”, em sua primeira tentativa de integrar o elenco de uma série de TV desde a década de 1970. Mas a série foi cancelada com apenas seis episódios.
Sally foi casada duas vezes. A primeira com Steven Craig, entre 1968 e 1975, com quem teve dois filhos. Sua primeira gravidez ‘aparece’ na série “A Noviça Voadora”, disfarçada pela roupa de freira. Seu segundo casamento foi com Alan Greisman, entre 1984 e 1993, com quem teve um filho. As duas uniões terminaram em divórcio.
Em 2005, a atriz foi diagnosticada com osteoporose, o que a levou a criar a Rally With Sally for Bone Health, uma fundação que ajuda a esclarecer sobre a doença e como conviver com ela. Através da fundação, Sally publicou o livro “Eating Smart With Sally: The Bone Health Cookbook“, trazendo receitas de pratos que ajudam a manter a saúde dos ossos.
Madeline Sherwood, a intérprete da Reverenda Madre, já tinha uma carreira no teatro quando chegou à TV. A canadense chamou a atenção do público e da crítica americana por seu trabalho no filme “Gata em Teto de Zinco Quente”, de 1958, no qual interpretou Mae, a cunhada venenosa do personagem de Paul Newman. Na TV, esteve em episódios de “Dragnet”, “Cidade Nua”, “Alfred Hitchcock Apresenta”, “As Enfermeiras”, “O Fugitivo”, “Bonanza”, “Columbo”, “O Carona”, “Hotel” e “Dinastia”, entre outros. Seu último trabalho conhecido foi no filme “A Unremarkable Life”, de 1989.
Ativista política, Madeleine fez parte da lista negra do Comitê de Ações Anti-Americanas da era McCarthy. Lutando pelos direitos civis dos afro-americanos, chegou a participar de comícios realizados por Martin Luther King Jr. Membro da Congress on Racial Equality, Madeleine participou de várias manifestações realizadas no Sul dos EUA. Em pelo menos uma ocasião, a atriz foi presa e condenada a seis meses de trabalhos forçados. Dizem que nesse período ela perdeu parte de sua audição.
Madeleine voltou a morar no Canadá na década de 1990 e, desde então, vem participando de atividades culturais ligadas ao cinema e teatro em seu país, bem como de movimentos pelos direitos humanos. Atualmente com 88 anos, a atriz é membro da diretoria do Victoria Film School, que costuma organizar anualmente o Victoria Film Festival. Divorciada de Robert Sherwood, com que se casou em 1940, Madeleine teve uma filha.
A atriz foi vista em público ao lado de Sally Field em um reencontro que ocorreu em 2000, durante o 25th Toronto Day.
Outra atriz da série que ainda está em atividade é Marge Redmond, hoje com 79 anos. Na série, ela interpretou a Irmã Jacqueline, uma das conselheiras de Bertrille. Por seu trabalho na série, Marge foi indicada ao Emmy de 1968 na categoria Melhor Atriz Coadjuvante em Comédia. Perdeu para Marion Lorne, a Tia Clara de “A Feiticeira”, em homenagem póstuma.
Marge também fez carreira no teatro antes de chegar à TV no final da década de 1950. A atriz teve participações em “Os Intocáveis”, “Ben Casey”, “Além da Imaginação”, “O Fugitivo”, “Dr. Kildare”, “Os Monstros”, “Meu Marciano Favorito”, “Perry Mason”, “Mamãe Calhambeque”, “Os Destemidos”, “O Homem de Seis Milhões de Dólares”, “São Francisco Urgente”, “McCloud”, “Barnaby Jones”, “Arquivo Confidencial”, “Columbo”, “Murphy Brown”, “Um Amor de Família”, “Cosby Show” e “Lei & Ordem”. Entre 1991 e 1992 teve participações em vários episódios de “Matlock”.
No cinema, teve pequenas participações em produções como “Trama Macabra”, de Alfred Hitchcock, e em “Um Misterioso Assassinato em Manhattan”, de Woody Allen, no qual interpretou a Sra. Dalton. Na década de 1980, Marge retornou ao teatro, onde atuou em montagens e “Sweeney Todd”, “California Suite” e “O Milho Está Verde/The Corn is Green”, entre outras. Entre 2003 e 2004, emprestou sua voz para os games “Max Payne 2″ e “Grand Theft Auto: San Andreas”. O trabalho mais recente de Marge é o curta metragem “A Driving Lesson”, de 2007.
Shelley Morrison também é uma das atrizes da série que foi vista recentemente por aqueles que acompanharam a sitcom “Will & Grace”. A atriz que deu vida à Irmã Sixto da produção dos anos de 1960 interpretava a empregada de Karen Walker, Rosário.
Seu nome verdadeiro é Rachel Mitrani, nascida no Bronx, em Nova Iorque, de descendência judaica e latina. Shelley iniciou carreira no teatro antes de chegar à TV no início da década de 1960. Em função de suas origens, a atriz ficou restrita a personagens específicos como latinos, indígenas ou de características exóticas.
Esteve em episódios de “Quinta Dimensão”, “Dr. Kildare”, “O Fugitivo”, “Gunsmoke”, “Meu Marciano Favorito”, “A Família Dó-Ré-Mi”, “Marcus Welby”, “São Francisco Urgente”, “Os Novatos”, “240-Robert”, “Assassinato por Escrito”, “Columbo”, “Sisters”, “Gente Prá Frente/Home Improvement” e “My Name is Earl”, entre outros. Entre 1965 e 1967 teve participações recorrentes no faroeste cômico “Laredo”, no qual interpretou  a índia assaltante de bancos Linda Little Tree. Em 1995 também fez participações em vários episódios de “Courthouse”.
Em 1973 ela se casou com o diretor Walter Rodriguez, com quem ainda vive. Em 1988 foi diagnosticada com câncer de mama, que a levou a tirar parte de um dos seios. A doença retornou em 1998, forçando-a a uma mastectomia. Pouco depois, ela revelaria que também sobreviveu ao câncer de pulmão.
Seu trabalho mais recente é a série animada “Handy Manny”, produzida entre 2006 e 2007, na qual dublou a personagem Sra. Portillo. Shelley, hoje com 74 anos, também se dedica a trabalhos culturais e humanísticos, entre eles o L.A. Shanti, fundação que auxilia pessoas com o vírus do HIV, e a A.N.G.E.L.S Day, que incentiva a doação de animais como companhia para pessoas idosas.
Os demais atores do elenco de “A Noviça Voadora” já são falecidos. Alejandro Rey, intérprete de Carlos Ramirez, partiu em 1987, aos 57 anos. O ator nascido na Argentina morreu vítima de câncer no pulmão. O último trabalho de que se tem notícias é uma participação na série “O Esquadrão Classe A”, de 1986.
Vitto Scotti, um dos rostos mais conhecidos entre atores que fazem participações especiais em séries, faleceu aos 78 anos de idade, vítima de câncer de pulmão, em 1996. Seus últimos trabalhos foram participações em “Mad About You” e no filme “O Nome do Jogo/Get Shorty”, ambos de 1995.  Além de ator, também era chef.
Já Linda Dangcil, a Irmã Ann, faleceu no ano passado, aos 67 anos, vítima de câncer na garganta. Seu último trabalho na TV foi em 2004, em participação na novela “The Young and The Restless”, mas a atriz se mantinha ativa trabalhando no teatro.
Fernanda Furquim: @Fer_Furquim

Nenhum comentário:

Postar um comentário