terça-feira, 5 de janeiro de 2016

COMO TRABALHAR NO MERCADO JAPONÊS DE MANGA E ANIME

Você quer trabalhar na indústria de anime japonesa mesmo!?

  Ao caro leitor

  Você gosta de anime!?

  Sim!?

  Você quer ir ao Japão para trabalhar na produtora que faz anime??

  Sim!?

  Sinceramente eu acho melhor você pensar mais uma vez antes de tomar sua decisão.

  Eu digo isso porque a realidade que você enfrentará lá é completamente diferente do que você imagina. Mesmo que eu alerte, quem gostaria de trabalhar nesse ramo deve dizer mais ou menos a seguinte justificativa.

  “Eu vou poder agüentar qualquer trabalho, pois eu amo anime. Trabalhar numa produtora  de anime sempre foi meu sonho.Mesmo que o trabalho fosse sem remuneração, eu trabalharia na produtora”

  Eu entendo sua paixão pelo anime. Talvez consiga trabalhar durante alguns anos se sacrificando. Contudo, será que você poderá trabalhar durante a vida inteira assim??

  Hoje eu li uma notícia seguinte num site japonês.

  “3 funcionários da grande produtora de anime que faz imagens do fundo de anime “Detetive Conan", entraram na justiça por não ter recebidos devidos pagamentos.”


  Segundo a notícia, um dos 3 funcionários é taiwanês que tem 24 anos. Ele foi à Japão apaixonado pelo anime aos 18 anos.Depois que ele se formou numa escola de japonês, ele começou a trabalhar nessa produtora. Durante primeiro 3 meses de treinamento, ele recebia 250 ienes ( 5,5 reais ) por hora, o que era menos de um terço do salário mínimo por hora ( 800 ienes ) estabelecido pelo direito do trabalho(労働法).

  Mesmo após o treinamento, ele recebia o salário de 150000 ienes ( equivalente a 3300 reais ) que seria quase salário mínimo mensal no Japão.

  Segundo esse taiwanês, ele trabalhava 6 dias por semana e às vezes precisava trabalhar nos feriados. Mesmo assim, ele não recebia o valor das horas extras por isso.

  Quando ele reclamava sobre isso, o chefe justificava que essas condições eram bem comuns na indústria de anime (アニメ業界)e se obedecesse ao direito do trabalho, acabaria com a indústria no Japão.

  Na verdade, a grande maioria dos japoneses sabe essa realidade.Só que os japoneses não reclamam a respeito. Porque esses problemas não são só da indústria de anime. O pior é que pode-se dizer a mesma coisa em quase todos os outros setores da indústria japonesa.

  Eu já tratei sobre isso num post neste blog.

  Diferente dos brasileiros que defendem os seus diretos, os japoneses acabam aceitando alguns abusos que não obedecem ao direito do trabalho pelo medo de perder empregos.

  Quando eu trabalhava numa empresa japonesa de TI, eu precisava declarar as horas extras falsas no documento que constava as horas extras mesmo que tivesse trabalhado mais naquele mês, com a intenção de diminuir o custo de mão de obra para "ajudar" a empresa.

  Esse taiwanês não podia aceitar essa realidade peculiar do Japão assim como outros japoneses, pois a educação que ele tinha recebido no seu país era outra.

  Segundo a especialista, a condição de trabalho dele era uma das melhores na indústria de anime, já que ele recebia o salário mínimo todos os meses. Dizem que a grande maioria das desenhistas trabalha recebendo bem menos que ele.

  Trabalhar como desenhista no Japão é como jogar futebol como jogador profissional na quarta-divisão. Para você conseguir se sobreviver fazendo o que gosta, você precisará jogar na primeira divisão atuando bem nos jogos.

  Ou seja, na indústria de anime, você tem que se promover para chefe que cuida dos desenhistas. Não tem como ter a vida descente sendo apénas um desenhista no Japão.

  Mesmo conhecendo essa realidade dura que eu lhe expliquei até agora, se você ainda quer trabalhar na indústria do anime, você deve ir à Japão para realizar o seu sonho.

  Eu tenho certeza absoluta que o Japão é o melhor país do mundo para quem quer atuar na indústria de anime, além de ter muitas escolas técnicas onde você pode aprender sobre anime.

  Dependendo do seu talento e seu desempenho, você poderá se tornar um grande diretor de anime como Hayao Miyazaki.Quem sabe,ne? 

   Espero que você realize o seu sonho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário